segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Emoções a flor da pele.


Eu preciso. Eu simplesmente preciso escrever sobre o filme que eu vi hoje. Desde que criei esse blog não tinha sentido essa necessidade tão desesperadora de escrever sobre um filme que tenha visto, que me fizesse ficar assim... Com os dedos nervosos. Mas hoje eu estou. Não sei se estou conseguindo trasmitir exatamente minha emoção, mas o que eu quero mesmo é passar para vocês um pouco desse pulsar no coração que estou sentindo hoje desde de manhãzinha.


Eu adoro um romance e qualquer relez mortal na face da Terra sabe isso. O que dizer então de um romance tão...tão...tão 'ardente' como "Orgulho e preconteito"? Bom, perdoem-me se o 'ardente' os faz pensar que é um filme cheio de cenas calientes, longos beijos, noites de amor porque, meu caro, estamos na Inglaterra em 1797 e não tem nada disso. Defini o filme como 'ardente' porque ele consegue realmente nos arrepiar, arrepiar mesmo, e só com olhares, pequenos toques de mãos, passos de dança... E mesmo com tão 'pouco' para os padrões atuais, ele dá de mil a zero em qualquer filme com a Julia Roberts ou o Hugh Grant. Eu realmente estou aqui sem palavras para escrever. Eu lembro das cenas e penso "Como explicar a magia disso tudo?" ; "Como passar o que se sente vendo esses lindos momentos?". Pois é, eu não sei como, mas prometo tentar.


Para começar, vou falar do personagem principal, Mr. Darcy, o homem que desencadeia tudo. Um sério aristocrata, rico, aparentemente mal-humorado e que não seria, à primeira vista, um homem ideal. No entanto, com o passar do filme, ele deixa não só Elizabeth apaixanada, como todas as espectadoras suspirando por aquele homem. Aliás, eu li no Omelete.com que as inglesas consideram Mr. Darcy o homem perfeito, batendo James Bond e o Super-Homem. E elas têm razão. É impossível não se apaixonar por ele. Além de Mr. Darcy, tem, claro Elizabeth Bennet. A heroína decidida, forte, apaixonada, que não leva desaforo para casa, nem mesmo dos ricos e poderosos. Aquela que realmente acredita no amor, que não quer casar por interesse, que realmente quer alguém que a ame de verdade e que a faça feliz. Ah, vai, como não se indentificar com ela? Como não estar no lugar dela? No mais, toda a família Bennet - a mãe, o pai e as cinco irmãs - são um show a parte. Todas aquelas meninas juntas, risonhas, tentanto atrair de todas as maneiras um marido respeitável que as sustente, mas, claro, sem esquecer do amor porque, afinal, é isso que toda mulher deseja no fim das contas. Um homem que a ame e ponto final.


Agora eu vou falar de algumas cenas que são completamente enlouquecedoras. Primeiro, o toque de mãos ao Mr. Darcy ajudar Elizabeth a subir na carrugem - não se esqueçam que nessa época toques eram raríssiimos! O olhar dos dois atores (Keira Knightley e Mattew MacFadyen - incríveis) é tão arrasador que é como se eles tivessem se beijado loucamente. Só o olhar, sem nenhuma palavra, consegue passar tudo aquilo que os dois personagens estão sentindo, como se fosse uma sensação de choque no coração. Outra cena é daquelas bem clássicas: no meio da chuva, como os bons romances. Nessa, Mr. Darcy - completamente transtornado e desesperado - vem conversar com Lizzie, tentar tirar a angústia do seu coração e pedi-la em casamento, indo contra a diferença de classes e contra todo o seu bom senso (como ele mesmo diz). No entanto, ela está tão irritada com ele - por motivos que só quem ver o filme vai saber; não quero estragar nada - que ela dá o maior fora nele. É de cortar o coração, coitado. Ele, claramente apaixonado, se aproxima dela como se fosse beijá-la e esse 'quase-beijo' é mais arrebatador do que muita cena de amor por aí; você fica lá, roendo as unhas por aquele toque nos lábios, como se fosse com você. Tem outra cena, lá no final, que é tão bonita quanto essas que eu descrevi, mas que eu não vou contar nada para não soltar o final, sabe? Mas tem muitas outras cenas, muitas mesmo. Entretanto, saibam que o que eu contei em nada estraga as emoções e que ainda tem muita cena romântica para quem quiser se deliciar nesse filme.


Bom, mesmo sem dizer tudo o que queria e depois de muitos suspiros, muitos arrepios e aquela batida intensa no peito, eu termino esse post sobre um dos filmes românticos mais lindos que eu já vi. E isso não é pouco, visto que eu já vi quase a sessão Romance/Drama inteira da locadora. Então, você que gosta desse gênero, não pode em hipótese alguma perder esse. Um filme que ficará marcado na sua mente, que te deixará louco de paixão, que fará você sentir o amor em cada gesto, cada olhar, cada toque. E sentir aquele arrepio... Ardente.
P.S.: E aí, consegui passar a emoção?

7 comentários:

  1. Marcelle, seu post está empolgadíssimo, mas eu tô numa fase tão antagônica ao filme, que... Desculpa, não senti a vibe. Nem o meu costumeiro "Oooh". =( Mas eu vou ver esse filme, pra ver se o coração amolece, tá fooooca.

    Eu só sei que o teu queridíssimo tá ferrado. xD HAUHEUHAUHAUAHAUAHU Don Zanetti vai ter que fazer a menina esquecer esse filme, tssssc. Curso de teatro pra ontem! =P

    Fico feliz de você ter visto um filme que te deixasse tão assiiiiiimmmm, pra compensar a tristeza de ter ido ver Bruno ao invés de Era do Gelo 3. XD *Cutucando onde dói*

    ResponderExcluir
  2. gostei de seu blog principalmente dos textos, quando der de uma passadinha no meu http://www.palavrasarteblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Se eu não tivesse assistido o filme ainda, com certeza iria atrás dele agora. Eu não gostei tanto como você, mas me agrada bastante, é realmente muito bonito. Porém, acho Desejo e Reparação, também do Wright, bastante superior. Aliás, O Solista estreia este ano ainda! Estou aguardando ansioso a tudo que ele fizer.

    []s!

    ResponderExcluir
  4. Marcelle, chuchu!
    Você ganhou um selo! Pra que você continue me atualizando no mundo do cinema!
    =**

    Vai lá pegar!
    http://magicamila.blogspot.com/2009/09/honra-ao-merito-ii.html

    xoxo
    bjomeliganao

    ResponderExcluir
  5. ahhhhhhhh, ao contrario da minha xará q deixou um post aqui, meu coraçao sempre amolece! hauauhuah
    tb gosto desse filme, mas acho q prefiro Desejo e Reparação. =)
    bjoo

    ResponderExcluir
  6. Também gosto muito desse filme. Ele tem umas cenas muito, muito, muito bonitas (a fotografia é sensacional, né?). Você já viu "Desejo e reparação?". Acho que também vai gostar.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  7. eu vi esse filme faz um tempinho, mas lembro q curti mt ele, como vc!!! tah ai, poucas coisas q concordamos!!hehe e o cara é uma gracinha msmo!!! mt fofo rs

    ResponderExcluir