domingo, 13 de fevereiro de 2011

"Pois estragar a própria vida é um direito inalienável."


Lições de vida em 122 minutos

Atendendo a um pedido feito à mais de um ano pela minha irmãzinha Dani (companheira de micos com bateristas e parceira de romantismo) este post é dedicado a um dos filmes mais lindos já feitos: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

O filme pode ser claramente explicado quando se pensa na protagonista: Amélie. Ela é uma das personagens mais fortes da história do cinema. A mistura de docura, fofura, caridade tão intensa que é impossível não se apaixonar por ela desde menininha.

Ela teve uma infância muito difícil. Seus pais eram complexos e ela foi diagnosticada com uma doença cardiaca pelo pai (médico) por ficar muito feliz ao pai tocá-la no exame mensal. Assim, a mãe, professora, foi responsável por sua educação porque Amélie não podia ir para a escola como as outras crianças por causa da doença fictícia. Amélie se fechou em um mundo imaginário mágico; e ficou assim durante toda a infância, principalmente depois que a mãe morreu (uma mulher se jogou do alto da igreja e caiu em cima dela). O pai tornou-se ainda mais distante e Amélie não via a hora de sair de casa.

Em 1997, Amélie é uma garçonete em Paris. Um moça comum, que trabalha para pagar o aluguel. Mas, ainda é aquela menina solitária, presa em um mundo particular. Seu destino muda quando ela assiste pela televisão a notícia da morte da Lady Di. Ao deixar cair a tampa de seu perfume, encontra um azulejo solto e lá uma caixinha cheia de objetos infantis. Determinada, ela encontra o dono e, ao vê-lo tão feliz, resolve ajudar todas as pessoas ao seu redor.

Confesso que, tanta demora para escrever sobre "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" aqui no blog se deve ao fato de que é muito difícil por em palavras a mistura de sentimentos que é o filme. Pode sair por aí perguntando e vocês vão ver que 99,9% das pessoas que viram o filme abrem um sorrisão quando lembram e só conseguem falar coisas como "Lindo!" ou  "Emocionante!". Isso porque ele mexe com a sua alma, o seu coração.

"O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" é sobre sentimentos. A carência da menina, o amor da mulher. A solidão do pai, a emoção e a perplexidade de ver seu duende 'viajando' pelo mundo. São sentimentos que todos nós partilhamos e é por isso que nos identificamos tanto com o filme.

A direção de arte dele é absolutamente primorosa. Um colorido bonito que combina com o alto astral de Amélie. Essas cores estão presentes até mesmo nos ambientes mais escuros. Vi no making of que os diretores de arte se inspiraram nos quadros de um pintor brasileiro chamado Machado, que também usava muito verde com vermelho em seus filmes. O roteiro é de uma originalidade impressionante. O filme não seria a mesma coisa sem aquele narrador, falando as caracterísiticas dos personagens, dizendo o que eles gostam ou não.

Agora, como é um filme sobre personagens, seria ridículo se eu fizesse esse post sem falar dos atores. Primeiro, Audrey Tatou, na pele de Amélie. Meu Deus, como é é linda! E como ela consegue, na simplicidade de sua atuação, passar todas as emoções que Amélie sente. Mathieu Kassovitz como Nino, o rapaz por quem Amélie se apaixona também é uma fofura só. E todos os personagens secundários que interpretaram as 'manias' deles de uma maneira tão leve que tudo ficou verossível, quando podia ter ficado piegas e falso.

Bem, eu poderia passar o resto da vida aqui dziendo a palavra "fofo" duzentas vezes. Porque "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" provoca em nós essa coisa aqui dentro do peito. Você termina de ver e simplesmente não consegue parar de sorrir de felicidade. Felicidade por ter visto uma história linda sobre o amor. Mas, acima de tudo, sobre a vida, seus pequenos prazeres, o prazer de se estar vivo, estourar plástico-bolha, tacar pedras no rio e, assim, vencer o tédio, os dramas e a solidão.

Obrigada, Amélie!

- Nem a conheço.

- Claro que conhece

- Desde quando?

- Desde sempre…Em seus sonhos.



5 comentários:

  1. Ah, Amélie Poulain é fascinante!
    Maravilhoso, amo a personagem, o filme e todos os elementos da história!!

    Todo mundo podia ser um pouquinho amélie!


    Abraço

    ResponderExcluir
  2. ô minha charmosaaaaaaa, isso aki eh um charme de tão convidativo e acolhedor... importa em eu te seguir??/jah to seguindooooo. Conte com minha amizade nesse mundinho virtual eh q adorooo fazer novas amizades... amiga, gostaria de te pedirum favor, vc pode me seguir tbm e dar aquela força lah no blo..???
    Bjks, vanessa Ramos
    maquiagemehtudo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. só faltou falar quem te deu esse DVD :p

    ResponderExcluir
  4. Olá, estamos dando oportunidades de estudantes de Jornalismo estarem escrevendo para o blog http://duo-postal.blogspot.com

    Se interessar, entre em contato no email duo.postal@hotmail.com e envie sua matéria.

    ResponderExcluir
  5. Sabe o sorriso de quando a gente acaba de ver o filme? Estou com esse mesmo sorriso ao terminar de ler o post! =')

    ResponderExcluir